Monthly Archives: Outubro 2010

É fundamental ter um plano de conteúdo

O artigo é de Steve Buttry e destina-se a “jornalistas empresários”, mas penso que qualquer site noticioso deve ter estes conselhos em conta.

  1. Foco: ter uma audiência-alvo e focar-se nela e nas suas necessidades
  2. Formato: uma informação pode ser dada de muitas formas, especialmente na web onde todos os meios convergem; por isso há que saber qual se adapta melhor ao que se quer transmitir
  3. Aquisições: de conteúdo e de força de trabalho.

[Dica de Ponto Media]

    Google e Facebook disputam mercado da publicidade local

    Google Places, Facebook Places e agora Google Boost. Ainda nenhuma das ferramentas está disponível em Portugal, mas parece que o mercado local (médias e pequenas empresas ligadas a um lugar específico) é cada vez mais uma aposta.

    Fiquemos à espera que chegue a Portugal. Entretanto, mantemo-nos atentos aos desenvolvimentos e resultados nos EUA.

    Para saber mais sobre o Google Boost, leia o artigo “Google Gives Local Businesses an Advertising Boost“, do Mashable.

    9 Elements of a Good Community News Site

    Algumas dicas a ter em conta num site comunitário (local/regional).

    1. A Good “About” Page
    2. News Feed (RSS)
    3. Site Search
    4. Social Media
    5. Contact Information
    6. Comments
    7. Filing System
    8. Newsletter
    9. Legal Notices

    50 jornalistas compõem imprensa açoriana

    “A União” publicou hoje alguns dados sobre a imprensa açoriana, divulgados pela Lusa. Aqui ficam alguns números:

    • 6 ilhas têm jornais (os Açores têm 9 ilhas)
    • Quantidade de publicações: 6 diários, 8 semanários e 3 mensários
    • Quantidade de profissionais (no total): 50 jornalistas, 4 estagiários e 142 colaboradores não remunerados
    • Salário: jornalistas profissionais recebem entre zero a 800 euros

    Jornalismo de investigação quase inexistente

    A segunda parte do artigo d’A União refere-se a este facto preocupante e que parece ser uma constante nas várias publicações do arquipélago. Entre os principais factores destacam-se a proximidade com fontes e leitores (nomeadamente as forças políticas e económicas, que deveriam ser vigiadas ou investigadas), assim como a falta de meios (fazer uma investigação pode ser caro e demorado).

    ________

    Por último, aproveito o exemplo do site d’A União para alertar para uma questão: o facto dos sites regionais muitas vezes não terem qualquer referência à localidade/região que abrangem. É preciso lembrar que um site, ao contrário do jornal, não tem constrangimentos geográficos, podendo ser lido por qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo. Pessoa que pode nunca ter lido a edição em papel e ter entrado no site por acaso ou devido a um artigo específico que encontrou noutro lugar. Como tal torna-se fundamental que a localização de abrangência do jornal se torne clara em algum local da página (de preferência no header, perto do nome do site).

    O site d’A União, por exemplo, não torna isso explícito. Apenas pelo teor das notícias se percebe que remete para os Açores, mas nem é claro se se foca mais nalguma ilha ou se pretende abranger todo o arquipélago.

     

    [Também publicado no Local Media PT]

    Dicas para ter sucesso num site (hiper)local

    Num slideshow claro e conciso, Bart Brouwers deixa algumas dicas sobre como ter sucesso (ou pelo menos a atitude correcta) com um site local/hyperlocal.

    Brouwers está envolvido num conjunto de sites hyperlocais holandeses, um projecto com a parceria do Telegraaf Media Group. É sobre esse projecto que se debruça a sua apresentação – o segundo slideshow do artigo (onde o primeiro slideshow integra a segunda parte), assim como a entrevista final.

    Quase metade das notícias online são compartilhadas nas mídias sociais

    Um estudo encomendado pela CNN chegou à conclusão que quase metade das notícias online são compartilhadas nas redes sociais. O blog do Eloy recolheu alguns dados do estudo e reuni-os neste post. Aqui fica um excerto:

    “As mídias sociais são responsáveis por praticamente metade (43%) das notícias compartilhadas pelas pessoas. o Email vem em segundo lugar com 30% e SMS (15%) e mensagens instantâneas (13%) vem logo em seguida.”

    Mais uma vez se “prova” como é importante os media online apostarem na sua presença nas redes sociais, assim como adicionarem diferentes funcionalidades de partilha das notícias pelos seus leitores.

    [dica de Pedro Jerónimo]

    Estruturação de notícia e possibilidades no jornalismo digital

    Texto, som, fotografia, vídeo, infografias… Todos os meios se tornam possíveis na Internet. Mas como e quando utilizar cada um dos meios numa notícia online?

    Aqui fica um slideshow que pretende dar dicas de como estruturar notícias online e quando utilizar os diferentes meios.